Beneficência oferece atendimento
em Esclerose Múltipla

A partir desta terça-feira (22), a Beneficência Portuguesa passa a contar com o CATEM – Centro de Atendimento e Tratamento de Esclerose Múltipla, que sob a coordenação da neurologista Rosana Ferreira, disponibilizará atendimento ambulatorial aos portadores já diagnosticados com a patologia. O serviço gratuito funcionará no Ambulatório de Especialidades do hospital, na Rua Monsenhor Paula Rodrigues, 200 (Vila Belmiro), com agendamento de consultas pelo telefone 2102 3420.

Em entrevista durante evento que reuniu a diretoria da Beneficência Portuguesa presidida por Ademir Pestana, a campeã paralímpica Beth Gomes, representantes da ALSAPEM e da APEMBS, entidades de apoio aos portadores de Esclerose Múltipla (EM), o vereador santista Rui de Rosis, entre outros, Dra. Rosana Ferreira falou sobre a gratuidade do serviço e a intenção de estender o atendimento ao SUS – Sistema Único de Saúde, e sobre a doença.

“Os atendimentos às terças-feiras, das 16h às 19hs, no Ambulatório de Especialidades da Beneficência serão por gratuidade e temos planos de estender, futuramente, ao SUS”, disse a especialista em Esclerose Múltipla e Neurologia Clínica Geral, que falou sobre a doença, inclusive, esclarecendo porque a enfermidade é mais frequente em mulheres.

Trata-se de uma doença autoimune, onde o sistema imunológico ataca o próprio organismo, registrando uma maior probabilidade de acometer mulheres. São duas a três mulheres para cada homem acometido. Esta é uma característica das doenças autoimunes e que está relacionada a receptores hormonais. E também é uma doença que tem seu início de acometimento dos 15 aos 35/40 anos de idade.

A EM é uma doença em que a mielina (camada de lipoproteínas), que recobre o Sistema Nervoso Central, é atacada pelo sistema imunológico do paciente. Isto leva a formação de placas inflamatórias que, quando entram em atividade, dependendo do local aonde estejam e a qual função neurológica este local corresponda, vai fazer com que o paciente apresente uma disfunção neurológica correspondente. É também uma doença que evolui em surtos. Assim sendo, o paciente pode apresentar, em caso de surto, fraqueza muscular, embaçamento visual, diminuição do equilíbrio, formigamentos, distúrbios da fala, e outros tantos que podem se apresentar em separado ou mais que um deles. O importante é que quando o indivíduo apresente algum sintoma neurológico que se repita, procure um neurologista para esclarecer o diagnóstico.

Como a EM não tem cura e não há prevenção para seu desenvolvimento, a médica alerta para a importância do tratamento precoce. “Não há prevenção mas existem tratamentos específicos e, Esclerose Múltipla diagnosticada tem que ser Esclerose Múltipla tratada. Quanto mais precoce for instituído o tratamento, melhor será a evolução da história natural da EM”.

CATEM – Centro de Atendimento e Tratamento de Esclerose Múltipla

Ambulatório de Especialidades da Beneficência Portuguesa

Rua Monsenhor Paula Rodrigues, 200 – Vila Belmiro/Santos

Agendamento: pelo telefone 2102 3420

Atendimento consulta e acompanhamento às terças-feiras das 16h às 19h

 

Dra. Rosana Ferreira, coordenadora do CATEM na Beneficência

Confira algumas fotos do lançamento do CATEM na Beneficência:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp