Beneficência Portuguesa de Santos – 162 anos

Imóvel tombado pelo
Condepasa em 2012

 A Sociedade Portuguesa de Beneficência, criada em 21 de agosto de 1859, quando um grupo de 20 portugueses liderados por José Joaquim de Souza Airam Martins, se reuniu na Rua Direita 20, atual Rua XV de Novembro, para fundar uma instituição que desse amparo aos imigrantes portugueses e suas famílias. 

 A proposta inicial era dar assistência aos patrícios através de auxílio alimentação, emprego e moradia entre outras. Mas, diante das constantes epidemias que assolavam a região, essa proposta foi modificada, em virtude da necessidade de se construir um hospital. O projeto de construção do primeiro hospital da Beneficência Portuguesa em Santos surgiu a partir da doação de um terreno de propriedade do português Antônio Ferreira da Silva e sua esposa, Maria Luísa Ferreira da Silva, no bairro do Paquetá, entre as ruas das Flores e do Rosário (atuais ruas Amador Bueno e João Pessoa – Centro Histórico). A propriedade ocupava uma área conhecida por “Bexiguentos” porque o local abrigara uma unidade na qual eram recolhidas vítimas de varíola.

 A obra iniciada em 12 de abril de 1868, foi inaugurada em 6 de janeiro de 1878. Em função do crescimento da cidade, em particular a região do Porto, onde estava localizado o hospital e com as obras de expansão dos armazéns da Companhia Docas de Santos e a umidade do local, o bairro tornou-se inadequado para o atendimento aos pacientes.

Esses fatores contribuíram para que fosse iniciada uma campanha para a mudança do hospital e consequentemente da sede da Sociedade Portuguesa de Beneficência. Em 5 de outubro de 1922, foi lançada a pedra fundamental para a construção de um novo hospital, atual prédio do Hospital Santo Antônio, na Av. Bernardino de Campos, 47, cuja inauguração aconteceu em 6 de dezembro de 1926.

Presidente Ademir Pestana reverencia o fundador Airam Martins

Em 1990, a Beneficência inaugurou o Hospital “Santa Clara”, prédio anexo ao Hospital Santo Antônio, constituindo-se em importante contribuição aos associados e à comunidade.

Hoje, com dezenas de especialidades médicas, com alta complexidade em várias áreas da Medicina, a Beneficência é padrão de referência em diversos procedimentos. Além de Pronto Socorro a instituição oferece entre outros, CTIs geral e especializada em Cardiologia, esta última em apartamentos com direito a acompanhante, Medicina Nuclear, Hemodinâmica, Hemodiálise, Radioterapia e Quimioterapia., além de alas de internação diferenciadas com padrão de alta hotelaria. 

 Para maior conforto, carinho e aconchego aos pacientes e familiares, além dos usuários dos diversos serviços oferecidos, a Beneficência conta com o trabalho voluntário, inclusive com a participação de ONGs e particulares no Projeto Social de Humanização, destinado a pacientes e funcionários que compreende música, balé, animação, cinema, etc…

 A Beneficência está apta a atender a população em um amplo leque de ações na área da saúde, inclusive, naquele que [é considerado um dos momentos mais difíceis da vida, o passamento de um ente querido, pois disponibiliza também do Serviço de Luto. 

*O prédio da Beneficência, um palacete neocolonial, foi tombado pelo Condepasa em dezembro de 2012 

*Dando continuidade ao legado deixado pelos fundadores, na presidência da Beneficência, está Ademir Pestana, filho de portugueses, tal qual os demais integrantes da Diretoria Executiva.

(Noemi Francesca de Macedo) – Fotos: Divulgação/SPB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp