Live com especialistas – Outubro Rosa Parte 6

Tirando dúvidas na Roda de Conversa com especialistas

Nada como uma boa conversa com quem entende do assunto para tirar dúvidas sobre qualquer que seja o tema. Assim pensando, a organização do Outubro Rosa 2022 da Beneficência Portuguesa, realizou uma Roda de Conversa sobre o tema “Câncer…dúvidas e fobias” que aconteceu durante uma live no jardim.

Mediada pela coordenadora do Programa de Humanização do hospital, Paula Ribeiro, a live reuniu as médicas Herbeni Cardoso Gomes (oncologista e radioterapeuta) e Aline Pedruzzi Casanova (oncologista) e os psicólogos Sandra Tarricone e Cláudio Scherer. O evento contou com participação especial da jornalista Vanessa Faro.

Transmitida pelas redes sociais da Beneficência, a Roda de Conversa possibilitou, inclusive, ao público de casa, tirar dúvidas. Entre os presentes, na seleta plateia reunida no jardim, algumas mulheres em tratamento contra o câncer de mama, foram as primeiras a se manifestarem com perguntas aos profissionais presentes.

Uma das primeiras perguntas: O câncer é hereditário? Movimentou a bancada, inclusive a jornalista Vanessa Faro, em tratamento contra o câncer de mama, que falou sobre a doença na família, sobre a vida antes e depois do câncer.

As oncologistas Aline e Herbeni, responderam sobre medicamentos, tipos de tratamento, sintomas, incidência e principalmente, prevenção, ressaltando que a qualidade do atendimento pelas equipes do Serviço de Oncologia para que a paciente sinta que é cuidada, é de muita ajuda no tratamento “O paciente precisa sentir que está sendo acolhido e nós estamos aqui (no hospital) exatamente para isso” ressaltou a especialista Herbeni Gomes, salientando que a grande melhoria nos últimos tempos na Medicina , “… foi pensar na qualidade de vida dos pacientes”.

A oncologista Aline Casanova, salientou que “Vários são os tipos de tratamento e que são individualizados porque é preciso conhecer o histórico da paciente e acompanhá-la, conversando com ela e tirando suas dúvidas”.

Medo e fobia com relação à doença, foram temas recorrentes apresentados aos psicólogos. “Na vida, a mulher já vem com um kit: família, casa…quando ela adoece, a família também é acometida e todos sofrem”, ressaltou Sandra Tarricone, professora e psicóloga clínica hospitalar. O também professor e psicólogo Cláudio Scherer abordou a fase de negação do paciente – Por que eu?, orientando que em qualquer etapa da doença, do tratamento, conversar é preciso. “É necessário dar vida aos dias e não dias à vida”.

Tantas foram as perguntas que a live se estendeu por uma hora a mais do tempo regulamentar. Aconteceu das 15 às 17h, do último dia 27.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp