Ministério da Saúde prorroga vacinação contra gripe

O governo federal prorrogou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe) até o próximo dia 27 de julho por conta da baixa adesão em todo o país.

         De acordo com o órgão, do total de 77.728.419 milhões de habitantes que integram o público-alvo da campanha, apenas 69,03% foi vacinado, sendo necessário, portanto, resgatar 24 milhões de pessoas que ainda não se protegeram contra a doença. A meta de vacinar pelo menos 90% de cada grupo prioritário foi atingida apenas entre as pessoas contempladas na primeira fase da vacinação, que teve início em 23 março, quando foram convocados os idosos com idade igual ou superior a 60 anos e trabalhadores da saúde.

        O público alvo da vacina, na fase atual, engloba crianças de 6 meses a 5 anos de idade, pessoas a partir dos 55 anos, pessoas com deficiência, pessoas com doenças crônicas, gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias), profissionais das áreas de Saúde, Educação e Segurança Pública, portuários, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo. Esta vacina previne contra três vírus de gripe (Influenza A H1N1, A H3N2 e B),

       A vacina não é indicada para pessoas com febre, que deverão adiar a aplicação até a melhora do quadro. Também não devem ser imunizadas pessoas com alergia a ovo, histórico de anafilaxia ou que tiveram Síndrome de Guillain-Barré no período de até 30 dias após receber a dose anterior, necessitando de avaliação médica para liberação da dose.

      Quem ainda não se vacinou e/ou que tem parentes e amigos que ainda não foram imunizados, oriente para que fiquem atentos aos horários dos postos de vacinação mais próximo da residência.

       O prazo para encerramento da campanha estava programado para estar terça-feira (30 de junho). Prorrogado pela terceira vez, o prazo se estende até 27 de julho próximo. (Fonte: Ministério da Saúde)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp