Missa pelo dom da vida e o Novembro Azul

“Novembro Azul, um mês para se cuidar, quer, a exemplo do Outubro Rosa, chamar atenção para a prevenção de uma doença, nesse caso o câncer de próstata, que atinge 10% dos homens acima dos 50 anos. O movimento surgiu na Austrália em 2003, e em 2014 chega ao Brasil por intermédio de instituição Lado a Lado, com o objetivo de quebrar preconceitos… Com a lei municipal nº 2.938/2013, de autoria do Senhor Ademir Pestana, objetiva-se fortalecer através de campanhas de conscientização, prevenção e de políticas de saúde, voltadas para o público masculino, trabalhar temas, como o combate ao preconceito e a saúde integral do homem. Segundo o mesmo, a cidade de Santos, “ficou Novembro mais Azul graças a aprovação da lei”. Dai-nos Senhor, força e bom senso para seguirmos sempre praticando o bem aos nossos irmãos. Obrigado Senhor, por não estarmos caminhando sozinhos”

Padre Gilson Prates

O texto acima, de autoria do padre Gilson Aparecido Prates, marcou o início da Missa de Ação de Graças pelo dom da vida e pelo Novembro Azul, campanha que tem por objetivo a conscientização sobre a importância da saúde do homem com foco na prevenção ao câncer de próstata. Ao final da missa, padre Gilson, o celebrante, anunciou o médico Luiz Eduardo Giangiulio Coelho que proferiu breve palestra sobre “Câncer de próstata, prevenção, diagnóstico e tratamento”.

Dr. Luiz Eduardo Giangiulio Coelho

Palestra – Aproveitando uma das falas do religioso sobre “quem é meu próximo e como retribuir a graça suprema da vida, amando a Deus, e ajudando aos outros como a si mesmo”, o oncologista Luiz Eduardo Giangiulio Coelho, que nasceu na Beneficência e nela trabalha há 13 anos, ressaltou que o princípio da saúde do homem está na atenção do próprio homem para com ela (saúde).

“Cuidando da saúde o homem está ajudando a si mesmo e só assim poderá ajudar aos outros e a campanha Novembro Azul é uma forma de chamar atenção, não apenas para prevenção e cuidados com relação ao câncer de próstata, mas para a saúde como um todo”, disse o médico dando início à palestra.

Presidente Ademir Pestana

O câncer de próstata é o tumor mais frequente entre os homens, depois do câncer de pele, e por mais que se fale sobre a doença, por vergonha ou por desconhecimento muitos homens preferem não tocar no assunto. Por isso, não raro, quando diagnosticado, o tumor já se encontra em estado avançado, principalmente porque é uma doença silenciosa e na maioria dos casos cresce de forma lenta. Em outros casos, pode crescer rapidamente e se espalhar para outros órgãos (metástase) e até causar a morte. Por isso homens, se cuidem. Não esperem a presença de sinais. Como qualquer doença, quando detectado no início, a chance de cura é muito maior. O câncer de próstata tem cura, desde que diagnosticado precocemente, mas isso só depende de vocês” disse o oncologista que em linguagem simples e direta, falou sobre o funcionamento da próstata (glândula  do sistema reprodutor masculino, localizada abaixo da bexiga envolvendo a parte superior da uretra – canal por onde passa a urina), sintetizou a importância da prevenção (adotando hábitos saudáveis desde alimentação ao combate ao sedentarismo e equilíbrio de peso), exames, sintomas e tratamentos.

Dr. Luiz Coelho e Ademir Pestana

Ressaltou que a prevenção passa obrigatoriamente por consulta médica e que exames devem ser feitos a partir dos 45 anos de idade, mas quem tem histórico familiar com a presença da doença, mesmo sem qualquer manifestação, deve começar antes, e procurou desmistificar o exame de toque retal, alvo de preconceito e temor que tanto afasta os homens da ida ao especialista. Ao final, Dr. Luiz Coelho respondeu a uma série de perguntas, inclusive de mulheres, as maiores incentivadoras pela ida dos homens ao médico.

Ao final do evento, na Capela Santo Antônio, o presidente da Beneficência, Ademir Pestana agradeceu a participação do oncologista e do envolvimento do Padre Gilson com as atividades visando a conscientização da população sobre a importância da prevenção e cuidados para com a saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp