Nosso adeus e
eterno agradecimento

Nosso adeus e eterno agradecimento

No último sábado (10 de outubro), a Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos, se enlutou e muito se entristeceu com o passamento de duas grandes mulheres que por anos dedicaram grande parte de suas vidas ao trabalho nesta instituição. Estamos falando de Dona Maria da Gloria Barriento Faria (83 anos), funcionária da Farmácia Hospitalar desde 1979 e de Dona Wilma de Maria Santos (75 anos), voluntária desde 1983.

Maria da Gloria Barriento Faria

Maria da Gloria Barriento Faria

Maria da Gloria Barriento Faria – Admirada pelo constante bom humor, dona Maria trabalhou

 

por 36 anos na Farmácia Hospitalar da Beneficência. De tanto amor pelo trabalho, especialmente

pela Beneficência, como ela relatou inúmeras vezes, se aposentou e continuou na mesma função da

qual se orgulhava.

Com ela, conhecemos histórias antigas do hospital e da farmácia que no início dos anos 80 (1980)

funcionava na entrada principal (Av. Bernardino de Campos) e atendia também ao público externo.

Com ela, conhecemos também, a evolução do setor não apenas na Instituição, mas mundial, com a

descoberta de novos medicamentos.

Dona Maria começou a trabalhar em farmácia, no bairro do Gonzaga em 1946. Na Beneficência

(seu segundo emprego) ingressou em 1979, onde só conquistou amigos e deixa muitas saudades.

Wilma de Maria Santos

Wilma de Maria Santos

Wilma de Maria Santos – Wilma, uma das ‘rosinhas’ como são carinhosamente chamadas as

 

gassianas – integrantes do Gassa – Grupo de Ação Social Santo Antônio, voluntárias que atuam

nos mais diversos setores da Beneficência Portuguesa levando, principalmente conforto aos

pacientes e auxiliando funcionários. Por 32 anos Wilma de Maria atuou como voluntária na

Beneficência Portuguesa, acompanhou as diversas fases da instituição e abraçando a prioridade do

grupo de voluntárias, sempre esteve disposta, esquecendo por vezes, problemas de saúde, para

apoiar, ajudar a quem vulnerável pela enfermidade precisava de um ombro amigo, além de auxílio

material.

Diretores, funcionários e voluntárias rogam ao Criador, o conforto aos familiares dessa duas

mulheres que por aqui não apenas passaram, mas deixaram suas marcas, especialmente de

compreensão, solidariedade e respeito ao próximo, porque à elas, ELE já apontou o destino que em

vida plantaram.

Missa de 7º Dia – Nesta sexta-feira (16), às 19h, será celebrada na Igreja São Judas Tadeu (Rua

Saturnino de Brito, 112, bairro Marapé, será realizada Missa de 7º Dia em intenção de Maria da

Gloria e de Wilma Maria.

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp