Um violino na tarde

De repente o som agudo de um violino se fez ouvir pelos corredores da Beneficência Portuguesa. Era o jovem músico Davi Caetano que chegava de mansinho para alegrar os corações de pacientes do Serviço de Oncologia que estavam em atendimento ou aguardavam a vez de serem atendidos.

A medida que o violonista se aproximava, o som do instrumento se tornava mais aveludado de acordo com a canção e aos poucos a melodia executada se tornava mais familiar à plateia, cujo semblante desanuviava, confirmando o que dizem os estudiosos sobre a associação da música a melhora física e emocional das pessoas. Da Oncologia, Davi foi tocar para pacientes internados no 1o D.

Residente em Cubatão, o músico Davi Caetano disse gostar de todos os gêneros musicais, com preferência à música mais elaborada como o blues, jazz e naturalmente a clássica. Ele esteve na Beneficência para conhecer o Projeto Social de Humanização (PSH) desenvolvido no hospital e se encantou com o retorno imediato do poder da música junto aos pacientes. Música é uma das vertentes do PSH que conta com pet terapia, balé, animação, sino da vitória e outras ações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp