Xô estresse!!!

          Explicam os especialistas que, quando estressados, ansiosos ou tristes, somos acometidos por uma série de alterações hormonais, como o aumento do cortisol (que se eleva diante de situações difíceis aumentando a glicemia no organismo), um dos hormônios responsáveis pelo estresse.

          E estresse é o que não falta no dia a dia, especialmente em meio a pandemia em que vivemos.

         Quando estressada, a maioria das pessoas sente aquela vontade de comer um doce, isso porque o tal cortisol, alterado, provoca a baixa do nível de glicose (o açúcar primário que o nosso corpo utiliza para gerar energia) e aí ocorre maior vontade de consumir doces.

        E por conta da pandemia do novo coronavírus que desde o início do ano colocou o mundo em polvorosa, a Thamirys Urnikis Dias, responsável pela “copa” da Administração da Beneficência, cujo funcionamento torna o cotidiano do setor  mais agradável, resolveu ocupar seu tempo fora do hospital exercitando seus dotes culinários produzindo o “Copo da Felicidade”, a nova tendência da confeitaria, e de quebra, desestressar seja produzindo e/ou consumindo o recheio do copo.

        Esse “Copo da Felicidade”, um deleite para os olhos e para o paladar e consequentemente (depois de consumido, naturalmente), motivo de remorso para muitos, no entanto, embora, também consumido por Thamirys, a título de experimentar  para testar se está no ponto adequado, mesmo doce ela garante que não é o que a faz desestressar. Seu desestresse, segundo ela, é tão doce e saboroso quanto o “Copo da Felicidade”, só que mais prático porque está pronto e ao alcance de sua mão.

“Meu estresse não resiste a uma colher de Nutella”

       “Desde março, minha rotina é de casa para o hospital e vice versa. Por causa da pandemia essa rotina estava me deixando muito estressada. Não podemos sair de casa e os passeios (cinema, shopping, praia) em família, até tudo isso passar, acabaram. Ver televisão não me distraia, então resolvi que deveria fazer alguma coisa manual para ocupar minha mente. Como gosto de fazer bolos e sou criativa nessa arte, aderi a febre atual de quitutes em pequenas porções. Da ideia à prática foi um pulo e meus fins de semana passaram a ser ocupados pela produção de bolos com cobertura em copos.

       Com a ajuda do meu marido montamos um serviço nos finais de semana, uma produção caseira que está dando certo. Eu faço os bolos, acondiciono em copos, com tampa, etiqueta e comercializamos via internet.

       É claro que usufruo dessa produção. Confesso que não experimento apenas para acertar o ponto. Eu como um, não… como dois… é melhor não fazer as contas de quantos como, porque além de ocupar a mente sinto necessidade de degustar, mas vou confessar outra coisa. Apesar dos bolos serem deliciosos, e me ajudarem a diminuir a ansiedade eu complemento com uma colherada de outra doçura. E o que realmente  acaba com meu estresse é muito mais simples porque não preciso fazer, está prontinho e ao meu alcance, a qualquer hora: uma colher de *Nutella em frente à TV, meu estresse não resiste. Vai embora rapidinho”.

         Thamirys que diz: “Não lembro na minha vida ter passado por uma fase tão estressante como esta. Em casa, no trabalho, tudo que se relacione à amizade, ao carinho, mudou. Estamos juntos, mas distantes e isso me deixa tensa e triste” confidencia que os “Copos da Felicidade” mais solicitados são os bolos “Sensação” (morango com chocolate) e “Prestigio”.

        Ao final, Thamirys, aquela moça sinônimo de cordialidade que na Administração é responsável pelo um cafezinho irresistível, nos faz um desafio: “Experimente um desses copos em frente à televisão e verá que o estresse desaparece”.

*Nutella, criado em 1940 na Itália, é o creme de avelãs mais conhecido e vendido no mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp