Pandemia altera rotina do hospital

Presidente Ademir Pestana visita ateliê de costura da Beneficência, onde colaboradores confeccionam máscaras e aventais para uso no hospital.

 Na linha de frente no combate ao novo coronavírus, os hospitais alteraram suas rotinas e na Beneficência Portuguesa não foi diferente. 

       Um Comitê de Crise criado para enfrentamento à Covid-19 tem promovido diversas ações com o objetivo de promover maior eficácia no tratamento dos pacientes internados devido a doença, bem como aos hospitalizados por outras patologias e trabalhar visando a maior segurança possível às equipes, de profissionais da saúde a colaboradores em geral.

       E para que isso fosse possível, o Comitê encabeçado pelo presidente da Beneficência, Ademir Pestana, estabeleceu uma nova rotina de atendimento aos usuários e de atividades em toda a instituição, mantenedora dos hospitais Santo Antônio e Santa Clara.

       As medidas de segurança sempre foram seguidas, mas agora há ainda mais rigor, porque os profissionais da saúde, ao contrário do restante da população que precisa ficar em casa para reduzir a proliferação da doença, saem de seus lares para ajudar pessoas contaminadas pelo Sars-Cov 2 (nome oficial do novo coronavírus), o mesmo acontecendo com pessoas que trabalham nos mais diferentes setores dos hospitais e em outros serviços essenciais.

No hospital, a obrigatoriedade do uso de máscaras em todos os setores.

       Além da pulverização periódica das diferentes unidades e ambientes hospitalares, da limpeza do estacionamento por empresa especializada, da dispensação e orientação com relação a utilização dos EPI’s e instalação de dispenser de álcool gel em locais de maior fluxo de pessoas e também nos relógios de pontos, a Beneficência Portuguesa adotou medidas que alteram, além do funcionamento nas unidades de internação e Pronto Socorro, também na Administração, bem como nos Serviços Terceirizados. 

        Mas nada parou de funcionar. Todas as atividades na instituição, incluindo tratamento oncológico e hemodiálise, cujos pacientes têm atendimento agendado, continuam sendo realizadas.

        Na Administração, em todos os setores, de Portaria à Nutrição, bem como nos Serviços terceirizados: Nucleomed, Laboratório de Anatomia Patológica, DaVita Tratamento Renal (hemodiálise) e Angio Corpore, o protocolo visando a segurança e controle da disseminação da Covid-19 é seguido. 

No hospital, a obrigatoriedade do uso de máscaras em todos os setores.

        Entre as mudanças drásticas na rotina da Beneficência, estão a suspensão de visitas a pacientes internados em qualquer das alas e CTIs, acompanhantes somente para menores de 18 e maiores de 60 anos, não sendo permitido acompanhantes que sejam do grupo de risco.

         A rotina dos colaboradores da Administração também foi alterada. No Serviço Social de Luto, um novo protocolo é seguido, com orientações relacionadas ao preparo do corpo para sepultamento, transporte, também alterações na realização do velório com a presença máxima de 10 pessoas para evitar aglomeração e proximidade dos presentes, e ausência de pessoas do grupo de risco (gestantes, crianças, idosos, pessoas com doenças crônicas ou imunossuprimidos). No caso de óbitos de suspeitos ou confirmados com Covid-19, não é realizado velório, nem somatoconservação (profilaxia e estabilização temporária do corpo). A orientação é o sepultamento imediato,

         Na entidade foram suspensos os estágios não remunerados, suspenso também o trabalho de jovens aprendizes; home office para colaboradores administrativos que possuem condições para tal; horário reduzido para setores administrativos e/ou setores que não sofrem perda no desenvolvimento do trabalho com essa mudança. Várias outras medidas foram adotadas, alterando, inclusive o horário de funcionamento e a utilização do espaço das cantinas.

        Dois Prontos Socorros – A Covid-19 estabeleceu também, uma nova rotina no atendimento médico hospitalar. Uma das primeiras medidas adotadas pelo Comitê de Crise para enfrentamento ao novo coronavírus foi a criação de um segundo pronto socorro, específico para atendimento a pessoas com suspeitas da doença, evitando o contato com os que se encontram no Pronto Socorro I ou Central devido a outros problemas. O acesso às duas unidades é distinto.

         Os profissionais das Unidades específicas (pronto socorro, internação e CTI) para atendimento de Covid-19, trabalham exclusivamente nesses setores, não circulam pelo hospital, têm alimentação servida no local, e todos são orientados a tomar banho antes de saírem da Unidade no encerramento do plantão e seguem rígido protocolo visando não apenas sua segurança, mas a dos demais profissionais.

        Além do Pronto Socorro específico a ala de internação, bem como a CTI para pacientes por conta da Covid-19, são isolados dos demais setores do hospital.

        Preocupação além do hospital – Preocupada com a saúde de seus colaboradores e seguindo as orientações das autoridades competentes sobre prevenção, ademais a determinação do uso obrigatório de máscaras em todas as dependências do hospital, a Beneficência foi além. 

       Com o intuito de preservar ao máximo os colaboradores da contaminação pelo      Sars-Cov 2, a Beneficência fornece kit com máscaras laváveis para que sejam usadas no percurso de ida e volta para suas residências. No kit, além das máscaras, manual de como higienizá-las.

(Fotos/SPB)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer falar conosco? Mande uma mensagem!
Fale com nossos setores
Fale com os setores através do WhatsApp